ABOUT

Sobre JOÃO TRISKA

João Triska, tem se destacado no cenário  atual da música brasileira como uma das novas revelações dos gêneros Folk/MPB, ele une sob o bojo de sua viola diversificadas influências, reunindo poesia, som e canção de uma forma muito original. Triska foi um dos vencedores do Prêmio Grão de Música 2017, também finalista por três anos consecutivos do Prêmio Profissionais da Música: 2016/2017 como Melhor Artista Regional e  Melhor Produtor Artístico (2018), além de ter seu trabalho citado e difundido em diversos veículos de rádio/tv e imprensa de estados Brasileiros como o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e até mesmo Portugal.

O cantor e compositor lançou em 2015 seu primeiro álbum solo: Nos Braços dos Pinheirais, que condensa uma pesquisa acerca das raízes musicais do Brasil, reunindo as  influências culturais do Estado do Paraná. Em 2016/2017 lançou o segundo disco Iguassul, que reúne canções compostas pelo artista em viagens feitas durante 4 anos pela América do Sul, com grande influência dos países de fala espanhola e de ritmos tradicionais da América do Sul, o CD Iguassul teve a participação especial de Paulinho Moska. No ano de 2018 foi a vez de lançar o e-álbum João Triska – Ao Vivo na Casa, que contempla uma web-série com 8 canções gravadas ao vivo e lançada em áudio e vídeo nas plataformas digitais, também foi o ano da primeira turnê europeia, apresentando-se nas cidades portuguesas de Porto, Lisboa e Belmonte.

Nessa curta e intensa trajetória, o cantor sente-se muito empolgado pelas conquistas realizadas, por apresentações em grandes palcos de várias cidades do país e também do exterior e por já ter dividido o palco e a vida com grandes parceiros e músicos como Paulinho Moska, Letícia Spiller, Saulo, Nuno da Camara Pereira (POR), Irmãs Galvão, Renato Borghetti, Rock de Galpão, Luiz Carlos Borges, Machete Bomb, João Lopes, Daniel Drexler, entre outros.

 

Os planos para 2019 são movimentar as redes sociais com diversos materiais, que vão desde Lives até entrevistas e vídeos sobre suas canções, como também o lançamento do videoclipe da música Chima, gravado nos três estados do Sul do país, e em fase final de produção. 

Venha fazer parte dessa comunidade musical, inscreva-se no canal do artista youtube.com/joaotriska, conhe​ça as páginas do instagram e do facebook e ajude a construir essa história de amor e paixão pela música e pelas raízes musicais brasileiras.

 

João Triska, legitimate son of southern Brazil, of the South American territory and considered one of the promising new talents within the Brazilian popular music. Exploring the different genres, rhythms and aesthetic elements from the South America, owns a unique and innovative sound, imbued with a restless personality and critical, integrating the modern and contemporary language the essence of his roots. "Iguassul" his second studio album, invites us to break the illusory borders between Brazil and South America in songs that flow freely between the Portuguese and Spanish, between the milonga, the baião, the reaggea, rock and lambada.
 

The wealth of tones, colors and accents make us know the continent with Triska, who composed many of the songs for the album travelling into South America, as is the case of "A Semente e a Tapera" (Mato Grosso) "Ojo del Inca" (Bolivia), "Cerro Memby" (Paraguay) and "Guartelá" (Paraná).
The strong arm of the Brazilian composer, the sagacity and sobriety of his poetry and the appreciation of indigenous roots are revealed in songs like "Iguassul" and "Peabiru" and one of the disc hits: "Chima" which could translate the cultural habit more present in the South through the mood and momentum of a good Reggae.

 

Another highlight of the work are the partnerships between João Triska and award winning mining poet Guilherme Gontijo, whose indecipherable style, made what is most beautiful and sophisticated sound simple and straightforward, as in "Jataí" and "Pedras, Panos, Liberdade", which, it is worth noting, fits perfectly with the situation and current Brazilian political conjuncture.

The professionals chosen in turn brought consistency and luggage for Iguassul mission; is the expert care and subtlety of tone of musical production Luis Piazzetta, the guitars "incarnated" Du Gomide, the precise notes of the bass Thiago Duarte or percussively Latin wealth of Leo Cardoso and Denis Mariano. The sum of individual talent was very valuable throughout the recording process, which sought to the collective construction of the arrangements of the songs in order to foster creative freedom and harmony of the whole.

The outcome of this musical expedition through the course of the river "Iguassul" in search of the legendary "Land Without Evil", the two bright presences are the genius Paulinho Moska in "A Linha Além" (enshrined cantautor that has trodden the path of integration with America South and whose connection with musicaliade of Triska was immediate) and the beautiful and gentle voice of the singer Thamires Tannous, who plays the romantic "Em Teu Ser."

The first solo album of João Triska, "Nos Braços dos Pinheirais," released in 2015, focused on rescue and spread the roots of musicality in your area and explore the sound of viola and accordion, was elected one of the most influential of the State of Paraná in 2015 (Gazeta do Povo), was among the 100 best Brazilian music 2015 Ed. Felix, as well as take it to the end of the PPM in 2015 in the Best Regional Artist Category.

Iguassul is a step beyond the sea, the boom toward the pop, the "universal sound" and makes João Triska one of the new names in Brazilian popular music, for defending a genuine and capable job of presenting South aesthetics to rest of the world, expressing in songs the exotic south American beauty.